9 dúvidas frequentes sobre a instalação e utilização do WordPress no serviço de hospedagem

9 dúvidas frequentes sobre a instalação e utilização do WordPress no serviço de hospedagem

0 Flares 0 Flares ×

O mundo digital já faz parte da vida da maioria das pessoas. Desse modo, uma empresa de sucesso precisa utilizar todas as ferramentas e tecnologias possíveis para alcançar seus clientes e ganhar notoriedade no mercado.

Um site ou um blog são duas das maneiras mais eficientes para manter contato com seus consumidores e disponibilizar conteúdos que agregam valor aos seus produtos e serviços.

O WordPress é sem dúvidas o CMS (Content Management System) mais utilizado no universo da tecnologia. Com isso, sua comunidade é gigantesca e a quantidade de plugins e temas encontrados seguem a mesma linha. Mas sempre existem dúvidas sobre como realizar a instalação do WordPress para quem é novo nesse assunto.

Alguns empreendedores acabam tomando atitudes equivocadas e que atrapalham o desempenho nessa plataforma. Apesar de ser de uso intuitivo e ter uma documentação notável, o WordPress ainda precisa de análise e alguns cuidados na hora de sua instalação e uso.

Por isso, no nosso post de hoje, você vai descobrir quais são as nove dúvidas mais frequentes sobre esse assunto. Além disso, mostramos também soluções práticas e eficientes para essas situações. Confira a seguir!

1. Como é a instalação do WordPress no servidor?

A instalação do WordPress no servidor acontece após tanto o domínio como a hospedagem serem adquiridos. Com seu espaço já contratado, é possível realizar a instalação do sistema no próprio servidor e de forma muito prática, pois a documentação mostra como fazer a instalação em poucos minutos.

1 – Instalando o WordPress automaticamente pelo painel de controle(Cpanel) da sua hospedagem com a HostBits:

http://ajuda.hostbits.com.br/artigos/como-instalar-o-wordpress-via-softaculous-na-minha-hospedagem/

2 – Instalando o WordPress manualmente:

  • Faça o download em WordPress em Português do Brasil
  • Transfira o arquivo baixado para sua hospedagem: no painel de administração da hospedagem, encontre o gerenciador de arquivos, faça o upload e extraia o WordPress
  • Crie um banco de dados: na opção de banco de dados do painel de administração da hospedagem, crie um banco de dados, um usuário e uma senha. Em seguida, adicione um banco de dados com todas as permissões
  • Conecte o WordPress ao banco de dados: em uma nova janela, abra o site e navegue até a página onde vai preencher os dados do banco de dados
  • Dê nome ao site, crie um usuário, uma senha, um endereço de email e opte ou não por indexar o site pelos motores de busca

2. Qual é a melhor linguagem para a hospedagem?

O conjunto que funciona melhor com o WordPress é PHP + MySQL. Eles são usados há muitos anos pela comunidade, o que fez com que sua otimização fosse muito acelerada e o suporte faz com que praticamente qualquer problema tenha sua solução postada na Internet.

Além disso, eles possuem capacidade suficiente para suportar acessos em larga escala, pois funcionam de forma robusta quando bem alocados no servidor. Não é necessariamente obrigatório possuir conhecimento em programação para usar o WordPress, mas é uma grande vantagem ter alguém que consiga trabalhar dessa forma na equipe.

3. Como é o gerenciamento do conteúdo?

O conteúdo apresentado é totalmente passível de customização por parte dos responsáveis. Existe um painel de administrador onde só quem é autorizado pode acessar.

Nele existem as mais diversas opções de controle sobre o conteúdo, que pode ser feito tanto por programação como pela interface do usuário. É aqui que são escolhidos todo o design, conteúdo e restrições que serão apresentados no site/blog.

4. Como acessar meus arquivos no servidor?

O meio mais comum de acessar os arquivos e trabalhar em cima da ferramenta é por acesso FTP. Usando programas gratuitos como o FileZilla, é possível baixar, alterar e subir arquivos, como fotos, textos, planilhas e tudo mais que for importante para o manejo dos dados existentes na hospedagem.

5. Como adquirir plugins e temas para o WordPress?

Um dos maiores atrativos do WordPress é a quantidade enorme de materiais para uso. Muitos são gratuitos, o que faz com que o custo para manter esse sistema seja praticamente nulo.

Porém, alguns plugins, como os de SEO, que são essenciais para o sucesso da empreitada, devem ser utilizados mesmo que sejam pagos.

Seus conteúdos precisam ser planejados e produzidos de acordo com a palavra-chave principal de cada texto. Sem essas ferramentas, você não consegue realizar um planejamento eficiente e não alcança os resultados que pretende.

Dessa forma, você otimiza o seu desempenho e a experiência de seus visitantes com esses plugins. Lembre-se que é possível cuidar desse ambiente de uma forma barata e bem prática.

6. Qual a diferença entre WordPress.com e WordPress.org

É muito importante entender a diferença entre WordPress.com e WordPress.org. O primeiro funciona mais como um serviço de hospedagem, que da a opção de hospedagem gratuita porém possui muitas limitações, como o sufixo “wordpress.com” no final do endereço nesse caso.

Já o segundo é o que fornece tudo que o WordPress é capaz, porém exige que domínio e hospedagem seja obtido por fora. É recomendável o uso do WordPress.org por empresas, por ter um viés muito mais profissional.

7. Como proteger o WordPress de invasões?

Infelizmente, os ataques digitais ainda ocorrem atualmente, e você deve tomar medidas para proteger-se deles. Com os avanços das tecnologias, os hackers estão aprimorando cada vez mais suas atividades e é necessário ter muito cuidado para manter seu site protegido.

Abaixo, mostramos algumas atitudes que podem aumentar a segurança do seu WordPress:

  • escolher uma senha forte e que seja difícil de ser descoberta, o ideal é utilizar uma de no mínimo 8 caracteres composta de letras números e caracteres especiais;
  • limitar o número de tentativas falhas de login. Sugestão: Utilizar o plugin Login Lockdown;
  • utilizar conexões criptografadas SSL;
  • remover a mensagem de erro da tela de login, assim um possível invasor não consegue identificar o que está errado;
  • fazer backups frequentes do seu WordPress;
  • manter o WordPress e plugins sempre atualizados;
  • ter um plugin de firewall instalado;

8. Como contabilizar os acessos e outras estatísticas?

A análise do número de acessos e de outras métricas de desempenho são fundamentais para a melhoria de seus resultados. Uma empresa que não realiza essas atividades não consegue acompanhar o fluxo de visitantes e não sabe se suas ações são tão eficientes quanto desejado.

A maneira mais utilizada para fazer essa contabilidade é a da ferramenta Google Analytics. O WordPress é uma plataforma tão prática e acessível que já disponibiliza um plugin próprio para automatizar o processo de instalação.

9. Como fazer a migração de outras plataformas?

Muitas pessoas têm problemas na hora de migrar o site atual para o WordPress. Essa é uma decisão sábia, mas que exige alguns conhecimentos técnicos e muita atenção. Mas não é preciso entrar em desespero, o WordPress oferece várias opções de ajuda e suporte.

Se o seu site atual conta com uma plataforma CMS, basta usar um plugin distribuído pelo próprio WordPress para auxiliá-lo nesse processo. Além disso, existe uma lista com vários tutoriais em que você pode buscar por melhores orientações.

Em situações mais extremas e complexas, você pode contratar um profissional experiente no assunto para orientá-lo nas etapas de migração.

Com todo o mercado correndo atrás de destaque, vale muito a pena conferir e aplicar o uso de um CMS robusto para gerenciar o conteúdo que será apresentado para os clientes. Quem não acompanha essa tendência não aproveita todas as funcionalidades desse tipo de plataforma. Desse modo, analise seu planejamento e veja como é possível melhorá-lo com a utilização do WordPress.

Conhecendo a instalação do WordPress, empresas de qualquer porte estão aptas a ingressar nesse meio e melhorar sua eficiência no cenário atual, a fim de alcançar seus objetivos, e você não pode ficar de fora disso.

Gostou de descobrir mais sobre o WordPress, mas quer ainda mais tranquilidade? Pois então, entenda como a contratação de uma hospedagem especializada pode melhorar sua performance!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × cinco =